Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

A CEPAL participa da Conferência Intergovernamental para o Pacto Mundial sobre Migração em Marrakech

Alicia Bárcena, Secretária Executiva do organismo, interveio em diversos painéis durante os dois dias do encontro global. Além disso, participou de um evento paralelo organizado pelas cinco comissões regionais das Nações Unidas.

11 de dezembro de 2018|Notícia

A Secretária Executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, participou de diversas sessões durante a Conferência Intergovernamental sobre o Pacto Mundial para uma Migração Segura, Ordenada e Regular, realizada em Marrakech, Marrocos, em 10 e 11 de dezembro de 2018.

Durante sua participação, a alta funcionária das Nações Unidas abordou a importância do Pacto Mundial sobre Migração sob uma perspectiva regional, bem como a urgência da cooperação multilateral e da integração regional para enfrentar os desafios tanto regionais como globais em matéria de migrações.

Alicia Bárcena iniciou sua participação com uma intervenção no evento paralelo “Dimensões regionais na implementação, acompanhamento e revisão do Pacto Mundial sobre Migração”, organizado pelos Emirados Árabes Unidos, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) das Nações Unidas e o Fórum de Migrantes na Ásia.

Durante o evento, os participantes refletiram sobre a cooperação regional para ajudar os Estados membros das Nações Unidas na implementação, acompanhamento e revisão do Pacto Mundial para uma Migração Segura, Ordenada e Regular.

O evento foi aberto por Nasser al Hamli, Ministro de Recursos Humanos e Emiratização dos Emirados Árabes Unidos, Louise Arbour, Representante Especial do Secretário-Geral para a Migração Internacional, Antonio Vitorino, Diretor-Geral da OIM, e Alicia Bárcena, Secretária Executiva da CEPAL.

A máxima representante da CEPAL também participou de um evento paralelo organizado pelas cinco comissões regionais das Nações Unidas, que abordou as prioridades, oportunidades e desafios para a implementação bem-sucedida do Pacto Mundial no âmbito regional.

O evento “Perspectivas regionais sobre o Pacto Mundial para uma migração segura, ordenada e regular” discutiu também o papel que as comissões regionais das Nações Unidas podem desempenhar no processo de acompanhamento e avaliação dessa implementação.

Nessa oportunidade, Alicia Bárcena, na qualidade de representante das comissões regionais da ONU, fez o discurso de abertura; em seguida, teve lugar um painel de alto nível no qual participaram Luis Alberto Castiglioni, Ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Nasser al Hamli, Ministro de Recursos Humanos e Emiratização dos Emirados Árabes Unidos, e outros altos representantes da África, Ásia-Pacífico e Europa.

Intervieram também Mounir Tabet, Secretário Executivo interino da Comissão Econômica e Social para a Ásia Ocidental (CESPAO), Thokozile Ruzvidzo, Diretora da Divisão de Política Social da Comissão Econômica para a África (CEPA), Paulo Saad, Diretor do Centro Latino-Americano e Caribenho de Demografia (CELADE) - Divisão de População da CEPAL, e Sabine Henning, Chefe da Seção de Transição Demográfica Sustentável da Divisão de Desenvolvimento Social da Comissão Econômica e Social para a Ásia e o Pacífico (CESPAP).

A agenda da Secretária Executiva da CEPAL continuou com intervenções na plenária da conferência intergovernamental. Além disso, apresentou, junto com os chanceleres de El Salvador, Guatemala, Honduras e México, a iniciativa Plano de Desenvolvimento Integral, que busca promover o desenvolvimento e as oportunidades na América Central, contribuindo para a prevenção do fenômeno das migrações e atacando suas causas estruturais.

Durante sua participação na conferência, a alta funcionária das Nações Unidas também apresentou aos países o Atlas da migração no norte da América Central, elaborado pela CEPAL e pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que agrupa e organiza os melhores dados estatísticos disponíveis como uma contribuição à caracterização dos padrões de migração nos países que compõem essa parte da região, com o fim de contribuir à formulação de políticas, programas e diversas formas de ação que beneficiem a migração segura, ordenada e regular na América Latina e no Caribe.

Contato

Assinatura

Receba as novidades da CEPAL por e-mail

Assine