Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

Panorama Social da América Latina 2014. Síntese

dezembro 2014 | Panorama Social da América Latina e do Caribe
Publication cover
Autor institucional:
  • NU. CEPAL
Signatura:
LC/L.3954
ISBN:
9789211218817
ISSN:
10205152
Páginas:
56 p.; grafs., tabls.
Editorial:
CEPAL
Tipo:
Panorama Social da América Latina e do Caribe
Coleção:
  • Relatórios Anuais
    • Panorama Social da América Latina e do Caribe

Descrição

Nesta edição de 2014 do Panorama Social da América Latina se apresentam as medições realizadas pela CEPAL da pobreza por renda e se analisa a pobreza a partir de uma ótica multidimensional. A aplicação destes dois enfoques aos dados sobre os países da região permite reforçar a ideia de que, para além dos avanços alcançados na última década, a pobreza persiste como um fenômeno estrutural que caracteriza a sociedade latino-americana. Com o objeto de contribuir a uma formulação mais abrangente das políticas públicas para superar a pobreza e a desigualdade socioeconômica, ademais de examinar as tendências recentes do gasto social, o documento se aprofunda na análise de brechas em três âmbitos: juventude e desenvolvimento, desigualdade de gênero no mercado de trabalho e segregação residencial urbana.

Índice

Apresentação. --Síntese. -- Capítulo I. A pobreza na América Latina, resultados alcançados e novos desafios. -- A. Análise da pobreza por renda. -- B. As múltiplas dimensões da pobreza na América Latina. -- Capítulo II. Distribuição da renda, polarização e percepções. -- A. Situação da distribuição de renda. -- B. Polarização distributiva . -- C. Classes sociais: percepções e expectativas. -- Capítulo III Juventude: áreas críticas da agenda para o desenvolvimento com igualdade . -- A. Oportunidades e capacidades: a educação e o trabalho para as e os jovens. -- B. Juventude e ambientes de inclusão social violentos. -- C. A juventude e a agenda para o desenvolvimento. -- Capítulo IV Desigualdades de gênero no mercado de trabalho e seus efeitos sobre a desigualdade socioeconômica: quanto se poderia avançar?. -- A. Inter-Relações entre trabalho remunerado e não remunerado. -- B. A inserção da mulher no mercado de trabalho . -- Participação, emprego e desemprego. -- 2.As perspectivas do mercado laboral na atual conjuntura. -- 3.Ciclos econômicos e impactos diferenciados por gênero . -- 4.Características da inserção laboral de homens e mulheres. -- 5. Heterogeneidade da estrutura produtiva e desigualdade de gênero. -- C. A renda do trabalho de mulheres e homens. -- D. A renda laboral feminina e seus efeitos na desigualdade e na pobreza . -- 1. O fechamento da brecha de participação. -- 2. O fechamento da brecha de renda. -- E. Comentarios finales. -- Capítulo V A segregação residencial e a reprodução das desigualdades. -- A. A segregação residencial socioeconômica: debates e medições . -- B. A dinâmica sociodemográfica das grandes cidades e a evolução da segregação residencial socioeconômica na década de 2000. -- C. Incidência da migração interna na tendência da segregação residencial socioeconômica nas grandes cidades da região. -- D. Efeitos da segregação, com ênfase nas famílias e nas comunidades. -- E. Casos especiais: segregação étnica e de migrantes internacionais. -- F. Políticas públicas: experiências e orientações gerais para a região. Capítulo VI Tendências recentes do gasto social e investimento social na juventude . --A. O gasto social na América Latina. -- 1.A evolução do gasto social nos países. -- 2.A evolução do gasto setorial . -- B. O investimento social na juventude . -- 1. Panorama do investimento social na juventude da América Latina. –Bibliografia.