Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

Balanço Preliminar das Economias da América Latina e do Caribe 2020. Resumo executivo

Publication cover
Autor institucional:
  • NU. CEPAL
Signatura: LC/PUB.2020/18 ISBN: 9789211220568 17 p. Editorial: CEPAL janeiro 2021

Descrição

Antes da pandemia, a região já mostrava baixo crescimento econômico: em média 0,3% no sexênio 2014-2019, e especificamente em 2019 uma taxa de crescimento de
0,1%. Com a chegada da pandemia, se somaram ao baixo crescimento econômico os choques externos negativos e a necessidade de implementar políticas de confinamento, distanciamento físico e encerramento de atividades produtivas, fazendo com que a emergência sanitária se materializasse na pior crise econômica, social e produtiva que a região viveu nos últimos 120 anos e numa queda de 7,7% do PIB regional. Essa contração da atividade econômica foi acompanhada de um aumento significativo da taxa de desocupação, que se prevê em torno de 10,7%, uma queda profunda da participação no mercado de trabalho e um aumento considerável da pobreza e da desigualdade.
Espera-se uma recuperação da taxa de crescimento da economia mundial de cerca de 5,2% em 2021. Contudo, estas projeções deverão ser revisadas se, entre otros fatores, os processos de distribuição de vacinas e de inoculação forem mais lentos do que esperado, em particular nas economias emergentes. Para as economias desenvolvidas projeta-se uma taxa de crescimento de 3,9% em 2021, o que implica que, em média, estas economias não alcançariam no próximo ano os níveis de PIB registrados antes da crise. Para 2021, prevê-se um crescimento de 3,6% nos Estados Unidos e de 5,1%
na zona do euro.
Nas economias emergentes e em desenvolvimento, espera-se um crescimento de 6% em 2021, liderado principalmente pela China (que cresceria 8,1%), devido ao dinamismo do setor imobiliário, impulsionado pelos gastos fiscais em investimento e infraestrutura, e à recuperação do setor externo a partir do segundo trimestre. Se excluirmos a China do grupo de economias emergentes e em desenvolvimento, a projeção para 2021 é de 5%, um aumento que tampouco bastaria para recuperar o nível de atividade anterior à pandemia neste grupo de economias.

Índice

Resumen ejecutivo .-- Capítulo I. Tendencias de la economía mundial .-- Capítulo II. La liquidez mundial .-- Capítulo III. El sector externo .-- Capítulo IV. La actividad económica .-- Capítulo V. Los precios internos .-- Capítulo VI. Empleo y salarios .-- Capítulo VII. Las políticas macroeconómicas .-- Capítulo VIII. Perspectivas económicas y riesgos que enfrentará América Latina y el Caribe en 2021 .--- Anexo estadístico.