Você está aqui

Disponível em:Português

Um novo arranjo institucional para a política externa brasileira

Publication cover
Autor institucional:
  • NU. CEPAL. Oficina de Brasilia
  • Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Signatura: LC/BRS/R.229 108 p. : grafs., tabls. Editorial: CEPAL, IPEA janeiro 2010

Descrição

"As transformações ocorridas no cenário internacional nas últimas décadas impõem novas exigências ao papel da política externa dos Estados, para que estes possam assegurar um processo de integração exitoso em um contexto de globalização econômico-financeira e regionalização. De um lado, tendo em vista a diversificação do comércio exterior brasileiro e seu multidirecionamento para várias regiões do mundo, o Brasil, na qualidade de global trader (parceiro comercial global), tem aprofundado, nos últimos anos, suas relações comerciais com uma variedade maior de Estados. Do outro lado, a aposta política do país no multilateralismo, na esfera da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Mundial do Comércio (OMC), bem como a posição de liderança para a consolidação do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da recém-criada União de Nações Sul-Americanas (Unasul), tem levado a uma intensificação nas relações internacionais, seja com outros Estados, seja com uma série de atores não estatais."