Você está aqui

Disponível em:Português

O Big Push Ambiental no Brasil: Opções para uma transformação social e ecológica da economia brasileira

BRASILIA, Brasil - 6 nov 2018

Descrição

A economia sustentável e de baixo carbono no Brasil pode ser uma oportunidade para se construir um novo estilo de desenvolvimento no país. Para efetivamente transformar a estrutura produtiva e a infraestrutura rumo a baixas emissões de gases do efeito estufa (GEE), serão necessários investimentos vultuosos. Estima-se que o Brasil apresenta um potencial de investimentos de baixo carbono da ordem de USD 1,3 trilhões até 2030 em setores tais como infraestrutura urbana (transporte, edificações, resíduos etc.), energias renováveis e indústria [1]. Esse grande conjunto de investimentos que a transição de baixo carbono requer pode ser um impulso para um novo ciclo de crescimento para a igualdade no país ao contribuir para aquecer a economia e gerar empregos.

Nesse contexto, a CEPAL desenvolveu a abordagem do Big Push Ambiental (ou Grande Impulso Ambiental) [2], que se caracteriza por investimentos que levem ao desacoplamento entre, de um lado, crescimento econômico e empregos, necessários para elevar os padrões de vida da população e reduzir desigualdades, e, de outro lado, emissões de GEE. Esses investimentos caracterizam-se por (i) complementaridade entre diversos tipos de investimento, inclusive em educação e na construção de capacidades tecnológicas; (ii) expansão de mercados para bens menos intensivos em carbono ou em recursos naturais; e (iii) complementaridade entre investimentos públicos e privados que permita sustentar maiores taxas de investimento no longo prazo. Os investimentos são o componente mais importante do Big Push Ambiental, tanto por seu potencial dinamizador da economia quanto por seu potencial transformador da estrutura produtiva. O investimento de hoje explica a estrutura produtiva de amanhã.

O seminário tem como objetivo apresentar a abordagem do Big Push Ambiental e gerar uma discussão sobre sua aplicação para o caso do Brasil a partir das oportunidades e desafios que os investimentos de baixo carbono podem representar para o crescimento econômico de forma sustentável no Brasil. Busca-se discutir em que medida o Big Push Ambiental pode ser um catalizador um ciclo sustentável de crescimento econômico no país, ao mesmo tempo em que se celebram os 70 anos da CEPAL. O seminário está estruturado em duas partes. Na parte da manhã, haverá uma discussão conceitual sobre a abordagem do Big Push Ambiental, apresentada por especialistas CEPAL e seguida por comentários e debates. Na parte da tarde, será discutida a aplicação da abordagem do Big Push Ambiental no contexto específico brasileiro, reunindo as visões de especialistas de diversos setores (academia, setor produtivo, setor público, sociedade civil) do país sobre desenvolvimento sustentável.

O seminário “O Big Push Ambiental: opções para uma transformação social e ecológica da economia brasileira” é uma realização da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe), do CGEE (Centro de Gestão e Estudos Estratégicos) e da FES (Fundação Friedrich Ebert Stiftung).

 

Nota:

[1] Fonte: IFC (2016). Climate investment opportunities in emerging markets: an IFC analysis. Washington, DC: IFC.

[2] Referências sobre o Big Push Ambiental:

CEPAL. (2016). Horizontes 2030: A igualdade no centro do desenvolvimento sustentável. LC/G.2660/Rev.1. Santiago: CEPAL. Disponível em: https://www.cepal.org/pt-br/publicaciones/40161-horizontes-2030-igualdade-centro-desenvolvimento-sustentavel

CEPAL (2018). A ineficiência da desigualdade. LC/SES.37/4. Santiago: CEPAL. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/handle/11362/43569

Practical information

Inscrição: Enviar nome e instituição até 05/11 para o e-mail CEPAL.brasilia@cepal.org (vagas limitadas)

Seminario O Big Push Ambiental no Brasil
6 nov 2018
Reuniões e seminários técnicos
CGEE
SCS Quadra 9, Torre C, 4º andar, Ed. Parque Cidade Corporate
Asa Sul
BRASILIA - DF
70308200
Brasil
Com inscrição

Assinatura

Receba as novidades da CEPAL por e-mail

Assine